Bíblia do Caminho Testamento Redentor

1ª Epístola de S. Pedro  † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 3  † 

(Versículos e sumário)

3 Igualmente as mulheres sejam também sujeitas a seus maridos; para que se ainda alguns há, que não creem na palavra, sejam estes ganhados pela boa vida de suas mulheres sem o socorro da palavra.

2 Considerando a vossa santa vida, que é em temor.

3 Não seja o adorno destas o exterior enfeite dos cabelos riçados, ou as guarnições de renda de ouro, ou a gala da compostura dos vestidos;

4 Mas o homem que está escondido no coração, em incorruptibilidade de um espírito pacífico e modesto, que é rico diante de Deus.

5 Porque assim é que noutro tempo se adornavam até as santas mulheres, que esperavam em Deus, estando sujeitas a seus próprios maridos.

6 Como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor( † ) da qual vós sois filhas, fazendo bem, e não temendo perturbação alguma.

7 Do mesmo modo vós, maridos, coabitai com elas, segundo a ciência, tratando-as com honra, como um vaso mais fraco e como co-herdeiras da graça da vida; para que as vossas orações não tenham impedimento.

8 E finalmente, sede todos de igual ânimo, compadecidos, fraternalmente amigos, misericordiosos, modestos, humildes.

9 Não deis mal por mal, nem maldição por maldição, mas pelo contrário bendizei-os; pois para isto fostes chamados, para que possuais a benção por herança.

10 Porque o que quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não profiram engano( † )

11 Aparte-se do mal, e faça o bem; busque paz, e vá após dela.

12 Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos aos rogos deles; mas o rosto do Senhor está sobre os que fazem mal.

13 E quem é que vos poderá fazer mal, se vós fordes zelosos pelo bem?

14 E também se alguma coisa padeceis pela justiça, sois bem-aventurados. Portanto não temais as ameaças deles, e não vos turbeis.

15 Mas santificai a Cristo Senhor nosso em vossos corações, aparelhados sempre para responder a todo o que vos pedir razão daquela esperança que há em vós.

16 Mas com modéstia, e com temor, tendo uma boa consciência; para que no que dizem mal de vós, sejam confundidos os que desacreditam a vossa santa conversação em Cristo.

17 Porque melhor é fazendo bem (se Deus assim o quiser) padecerdes vós, que fazendo mal.

18 Porque também Cristo uma vez morreu pelos nossos pecados, o Justo pelos injustos, para nos oferecer a Deus, sendo sim morto na carne, mas ressuscitado pelo espírito.

19 No qual ele também foi pregar aos espíritos que estavam no cárcere,

20 Que noutro tempo tinham sido incrédulos, quando nos dias de Noé ( † ) esperavam a paciência de Deus, enquanto se fabricava a Arca; na qual poucas pessoas, isto é, somente oito se salvaram no meio da água.

21 O que era uma figura do batismo de agora, que também vos salva; não a purificação das imundícies da carne, mas a promessa de boa consciência para com Deus pela ressurreição de Jesus Cristo;

22 Que está à direita de Deus depois de haver absorvido a morte, para que fôssemos herdeiros da vida eterna; tendo subido ao Céu, sujeitos a ele os anjos e as potestades e as virtudes.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação.

Veja também as seguintes versões: Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition. Edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir