Bíblia do Caminho Testamento Redentor

O Evangelho segundo S. Mateus  † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 24

(Versículos e sumário)

O sermão profético. A destruição do Templo  † 

Mc = Lc

24 Jesus, tendo saído do Templo, ia se retirando. Aproximaram-se dele os seus discípulos, para lhe mostrarem a construção do Templo.

2 Mas ele, respondendo, lhes disse: Vedes tudo isto? Na verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra, que não seja derribada.


O princípio das dores  † 

McLc

3 Estando ele assentado no monte das Oliveiras, se chegaram a ele seus discípulos em particular, perguntando-lhe: Dize-nos, quando sucederão estas coisas? E que sinal haverá da tua vinda, e da consumação do século?

4 Respondendo Jesus, lhes disse: Vede, que ninguém vos engane.

5 Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.

6 Haveis, pois, de ouvir guerras e rumores de guerras. Olhai, não vos turbeis; porque importa que assim aconteça, mas este ainda não é o fim;

7 Porque se levantará nação contra nação e reino contra reino, e haverá pestilência, fome e terremotos em diversos lugares.

8 Todas estas coisas são o princípio das dores.

9 Então, vos entregarão à tribulação e vos matarão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.

10 E muitos então serão escandalizados, trair-se-ão uns aos outros e mutuamente se odiarão.

11 Levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.

12 E porque multiplicar-se-á a iniquidade, a caridade de muitos esfriará;

13 Mas, o que perseverar até o fim, esse será salvo.

14 E será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, em testemunho a todas as nações; e então chegará o fim.


A grande tribulação  † 

Mc = Lc

15 Quando vós, pois, virdes que a abominação da desolação que foi predita pelo profeta Daniel( † ) reinando no lugar santo; (o que lê, entenda).

16 Então os que se acham na Judeia, fujam para os montes;

17 O que se acha no telhado, não desça a levar coisa alguma de sua casa;

18 E o que se acha no campo, não volte para buscar sua túnica.

19 Mas ai das que estiverem grávidas, e das que amamentarem naqueles dias!

20 Rogai, pois, para que vossa fuga não seja no inverno, nem no sábado.

21 Porque então haverá tão grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.

22 E, se não se abreviassem aqueles dias, não se salvaria pessoa alguma; porém, abreviar-se-ão aqueles dias, em atenção aos escolhidos.

23 Então se alguém vos disser: Olhai, aqui está o Cristo; ou, ei-lo ali; não lhes deis crédito.

24 Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas; que farão grandes prodígios e maravilhas tais, que (se fora possível) até os escolhidos se enganariam.

25 Vede que eu vo-lo adverti antes.

26 Portanto, se vos disserem: Ei-lo, lá está no deserto, não saiais; ei-lo ali, mais retirado da casa, não lhes deis crédito.

27 Porque tal como um relâmpago sai do Oriente e se mostra até o Ocidente: assim há de ser também a vinda do Filho do Homem.

28 Em qualquer lugar que estiver o corpo, aí se hão de ajuntar também as águias.


O sinal do Filho do Homem  † 

 Mc = Lc

29 Logo depois da tribulação daqueles dias o sol escurecerá, a lua não dará a sua luz, as estrelas cairão do céu e seus poderes serão abalados;

30 Então aparecerá o sinal do Filho do Homem no céu; todos os povos da terra chorarão e verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e majestade.

31 E enviará os seus anjos com trombetas, e com grande voz; e ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, duma extremidade à outra dos céus.


Parábola da figueira  † 

Mc = Lc

32 Aprendei, pois, o que vos digo, por uma comparação tirada da figueira. Quando os seus ramos estão já tenros e as folhas têm brotado, sabeis que está perto o estio.

33 Assim também, quando virdes tudo isto, sabei que sua vinda está próxima, às portas.

34 Na verdade vos digo, que não passará está geração sem que se cumpram todas estas coisas.

35 Passará o céu e a terra, mas não passarão as minhas palavras.


A vinda do Filho do Homem  † 

 Lc

36 Mas daquele dia e daquela hora, ninguém o sabe, nem os anjos dos Céus, senão só o Pai.

37 E assim como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem.

38 Porque assim como nos dias antes do dilúvio estavam comendo e bebendo, casando-se e dando-se em casamento, até o dia que Noé entrou na arca,

39 E não o entenderam enquanto não veio o dilúvio e os levou a todos; assim será também a vinda do Filho do Homem.

40 Então, de dois que estiverem no campo, um será levado e outro será deixado.

41 De duas mulheres que estiverem moendo; uma será levada e outra será deixada.

42 Velai pois, porque não sabeis a que hora há de vir vosso Senhor.

43 Mas sabeis que se o pai de família soubesse a que hora havia de vir o ladrão, vigiaria sem dúvida, e não deixaria minar a sua casa.

44 Por isso, estai preparados; porque não sabeis em que hora virá o Filho do Homem.


Parábola do servo vigilante  † 

Lc

45 Quem crês que é o servo fiel e prudente, a quem seu Senhor pôs sobre sua família, para que lhes dê de comer a tempo?

46 Bem-aventurado aquele servo, a quem seu Senhor achar nisso ocupado quando vier.

47 Na verdade vos digo, que ele o constituirá administrador de todos os seus bens.

48 Mas se aquele servo, sendo mau, disser no seu coração: Meu Senhor tarda em vir.

49 E começar a maltratar aos seus companheiros; a comer e beber com os que se embriagam;

50 Virá o Senhor daquele servo no dia em que ele o não espera, e na hora em que ele não sabe;

51 E removê-lo-á, e porá a sua parte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition, edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir