Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Gênesis    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 18

(Versículos e sumário)

18 Outra vez apareceu o Senhor  a Abraão no Vale de Mambre, quando ele estava assentado à porta da sua tenda no maior calor do dia.

2 E tendo Abraão levantado os olhos apareceram três homens que estavam em pé junto a ele. Tanto que ele os viu, correu da porta da tenda a recebê-los; e prostrado em terra os adorou.

3 E disse: Senhor, se eu achei graça diante de teus olhos, não pretiras a teu servo.

4 Eu, porém, trarei uma pouca de d’água; e lavai vossos pés, e entretanto descansai debaixo desta árvore.

5 Eu vos porei diante um pedaço de pão,  e refazei as vossas forças; e ao depois continuareis vosso caminho, porque por isso viestes à casa do vosso servo. Os quais lhe responderam: Faze como disseste.

6 Foi Abraão depressa à sua tenda ter com Sara, e disse-lhe: Amassa depressa três medidas de farinha, e faze cozer uns pães ao borralho.

7 E ele ao mesmo tempo correu à manada, e tomou um novilho dos melhores e mais tenros, e deu-o a um criado, que com toda a brevidade o cozeu.

8 Tomou também manteiga e leite, com o novilho que tinha feito cozer, e pôs tudo diante deles; e ele entretanto estava de pé junto a eles debaixo da árvore.

9 E depois que comeram, disseram eles para Abraão: Onde está Sara tua mulher? Respondeu Abraão: Ei-la aí está na tenda.

10 Um deles lhe disse: Eu tornarei a vir ter contigo neste mesmo tempo, havendo vida; e Sara tua mulher terá um filho. O que tendo ouvido Sara, se pôs a rir detrás da porta;

11 porque ambos eles eram velhos, e mui idosos, e a pensão do sexo tinha cessado a Sara.

12 Ela pois se pôs a rir secretamente, dizendo: Depois de eu ser uma velha, e meu senhor tão avançado em anos, entregar-me-ei ao deleite?

13 Mas o Senhor disse a Abraão: Porque se riu Sara, dizendo: Em verdade parirei eu sendo velha?

14 Há porventura alguma coisa que seja difícil a Deus? Eu sem falta tornarei a vir ver-te, como te prometi, a este mesmo tempo, havendo vida; e Sara terá um filho.

15 Sara toda cheia de medo o negou, dizendo: Eu não me ri. Mas o Senhor lhe disse: Não, isso não é assim, porque tu riste-te.

16 Tendo-se pois levantado dali aqueles homens, voltaram os olhos para Sodoma; e Abraão ia com eles conduzindo-os.

17 Então disse o Senhor: Acaso poderei eu ocultar a Abraão o que estou para fazer?

18 Pois que ele há de vir a ser pai d’uma nação numerosíssima e poderosíssima; e que todas as nações da terra hão de ser benditas nele?

19 Porque eu sei que ele há de ordenar a seus filhos, e a toda a sua família depois dele, que guardem os caminhos do Senhor, e que obrem conforme a equidade e a justiça; para que o Senhor execute a favor de Abraão tudo o que lhe tem prometido.

20 Acrescentou depois o Senhor: O clamor de Sodoma e de Gomorra se aumenta cada vez mais; e o seu crime tem chegado ao seu auge.

21 Descerei pois, e verei se as suas obras correspondem ao clamor, que me chegou aos ouvidos; ou se assim não é, para o saber.

22 Então partiram dali, e foram para Sodoma; mas Abraão ficou ainda diante do Senhor.

23 E chegando-se a ele, lhe disse: Quererás tu perder o justo com o ímpio?

24 Se houver cinquenta justos na cidade, perecerão todos juntos, e não perdoarás àquele lugar por causa dos cinquenta justos, se ali os houver?

25 Longe de ti, que faças tal coisa, e mates o justo com o ímpio, e o justo seja tratado como o ímpio, isto não te está bem; tu, que é juiz de toda a terra de nenhuma sorte farás tal juízo.

26 Disse-lhe o Senhor: Se eu achar em Sodoma cinquenta justos no meio da cidade, eu perdoarei por amor deles a toda ela.

27 E respondendo Abraão, disse: Uma vez que eu comecei, falarei ao meu Senhor, ainda que eu seja pó e cinza.

28 Que sucederá, se faltarem cinco para os cinquenta justos? Destruirás toda a cidade, porque nela se acham somente quarenta e cinco? Não, disse o Senhor, eu a não destruirei, se achar nela quarenta e cinco.

29 Replicou-lhe Abraão: Mas se nela houver somente quarenta justos, que farás tu? Eu não castigarei, disse o Senhor, se achar nela quarenta.

30 Rogo-te, Senhor, diz Abraão, que te não indignes, se eu ainda continuo a falar. Que farás tu, se lá achares trinta justos? Respondeu o Senhor: Se eu achar nela trinta, não a destruirei.

31 Pois que eu comecei, diz Abraão, falarei ainda ao meu Senhor. E se ali forem achados vinte? Não a arruinarei, respondeu o Senhor, por amor dos vinte.

32 Eu te conjuro, Senhor, continuo Abraão, não te enfades, se eu te falar ainda uma vez. Que será, se tu no achares nesta cidade senão dez justos? Eu a não destruirei, disse o Senhor, por amor dos dez.

33 Retirou-se pois o Senhor, depois que cessou de falar com Abraão; e Abraão voltou para o seu lugar.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt — Estudo do Velho Testamento com Haroldo Dutra Dias


.

Abrir