Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Gênesis    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 24

(Versículos e sumário)

24 Mas Abraão era velho, e muito avançado em anos; e o Senhor em tudo o tinha abençoado.

2 E disse ao servo mais antigo da sua casa, que governava tudo o que possuía: Põe a tua mão por baixo da minha coxa,

3 Para te juramentar pelo Senhor, Deus do céu e da terra, que não tomes mulher para meu filho, das filhas dos Cananeus, entre os quais habito;

4 Mas irás à minha terra e à minha linhagem, e daí tomarás mulher para meu filho Isaac.

5 Respondeu o servo: Se a mulher não quiser vir comigo para esta terra, porventura tornarei a levar teu filho para o lugar donde tu saíste?

6 E disse Abraão: Guardo-te de que em algum tempo tornes a levar para lá meu filho.

7 O Senhor Deus do céu, que me tirou da casa de meu pai, e da terra de meu nascimento, que me falou e jurou, dizendo: À tua estirpe darei esta terra; ele mandará o seu anjo à tua presença, e tomarás dali mulher para meu filho.

8 Porém se a mulher não quiser seguir-te, não estarás obrigado ao juramento, com tanto que não tornes a levar para lá a meu filho.

9 Pôs portanto o servo a mão debaixo da coxa de Abraão, seu senhor, e jurou-lhe o que se lhe tinha dito.

10 E tomou dez camelos do rebanho de seu senhor, e foi-se, levando consigo de todos os seus bens, e fez jornada pelo caminho de Mesopotâmia para a cidade de Naccor.

11 E como sobre a tarde fizesse descansar os camelos fora da cidade, junto a um poço de água, tempo em que as mulheres costumam sair a buscá-la, disse:

12 Ó Senhor Deus de meu senhor Abraão, rogo-te me acudas hoje, e uses de misericórdia para com meu senhor Abraão.

13 eis aqui estou eu ao pé da fonte de água, e as filhas dos habitantes desta cidade sairão a vir tirá-la.

14 Portanto a moça a quem eu disser: Inclina o teu cântaro para eu beber; e ela responder: Bebe, e também darei de beber a teus camelos; é a mesma, que destinaste para teu servo Isaac; e assim conhecerei que usaste de misericórdia com o meu senhor.

15 Ainda bem não tinha acabado de dizer no seu interior estas palavras, senão quando viu sair Rebeca, filha de Bathuel, filho de Melca, mulher de Naccor, irmão de Abraão, levando aos ombros um cântaro de água.

16 Era ela uma moça linda em extremo, e donzela formosíssima, e não conhecida por homem algum; ela porém tinha descido à fonte, e tinha enchido a seu cântaro, e voltava.

17 Fez-se-lhe encontradiço o servo, e disse-lhe: Dá-me de beber um pouco de água do teu cântaro.

18 Respondeu ela: Bebe, meu senhor; e prontamente desceu o contato sobre o seu braço, e lhe deu de beber.

19 E tendo ele bebido, acrescentou ela: E também para os teus camelos tirarei água, até que todos bebam.

20 E despejando o cântaro nas pias, voltou ao poço a tirar mais água; e tirada, a deu a todos os camelos.

21 O mesmo servo porém tacitamente a contemplava, querendo saber se teria o Senhor felicitado, ou não, a sua jornada,

22 Depois porém que beberam os camelos, tirou o homem umas arrecadas de ouro, que pesavam dois siclos, e dois braceletes, que pesavam dez.

23 E lhe disse: De quem és filha? Dize-me; há em casa de teu pai lugar em que se fique?

24 Ela respondeu: Eu sou filha de Bathuel, filho  de Melca, e de Naccor seu marido.

25 E acrescentou, dizendo: Em nossa casa temos também muita palha e feno, e lugar espaçoso para ficar.

26 Inclinou-se o homem, e adorou o Senhor,

27 Dizendo: Bendito seja o Senhor Deus de meu senhor Abraão, que não retirou a sua misericórdia e sua verdade de meu senhor, e me conduziu por um caminho direito à casa do irmão do meu senhor.

28 A moça pois correu, e deu por notícia em casa de sua mãe tudo o que ouvira.

29 Rebeca porém tinha um irmão chamado Labão, o qual apressado saiu a ir ter com o homem, onde era a fonte.

30 E tendo visto as arrecadas e braceletes nas mãos de sua irmã, e ouvido todas as palavras que ela referia: O homem me disse a mim estas coisas; veio ter com o homem, que estava ao pé dos camelos, e junto à fonte de água,

31 E lhe disse: Entra, bendito do Senhor; porque estás tu da parte de fora? Eu te tenho preparado casa e lugar para os camelos.

32 E o introduziu na hospedagem, e descarregou os camelos, e deu palha e feno, e água para lavar os pés dele, e dos homens que com ele tinham vindo,

33 E foi-lhe posto pão diante. Porém o servo disse: Eu não comerei, enquanto não disser o que tenho para dizer. Labão lhe respondeu: Dize.

34 E ele disse: Eu sou servo de Abraão;

35 E o Senhor tem enchido de bênçãos a meu senhor, e o engrandeceu; e lhe deu ovelhas e bois, prata e ouro, criados e criadas, camelos e jumentos.

36 E Sara, mulher de meu senhor, sendo já velha, pariu um filho a meu senhor, e lhe deu tudo o que tinha.

37 E meu senhor me juramentou, dizendo: Não tomarás para meu filho mulher das filhas dos Cananeus, em cuja terra habito;

38 Mas irás a casa de meu pai, e tomarás da minha parentela mulher para meu filho.

39 Eu porém respondi a meu senhor: Mas se a mulher não quiser vir comigo?

40 E ele disse: O Senhor, em cuja presença ando, mandará o seu anjo contigo, e dirigirá o teu caminho; e tu tomarás para meu filho mulher da minha parentela, e da casa de meu pai.

41 Não incorrerás na minha maldição, quando tenhas vindo ter com os meus parentes, e eles ta negarem.

42 Eu portanto cheguei hoje a esta fonte de água, e disse: Ó Senhor Deus de meu senhor Abraão, se tu dirigiste o meu caminho, em que eu até agora vou,

43 eis aqui estou eu ao pé da fonte de água; e a donzela que sair para tirar água, e ouvir de mim: Dá-me um pouco de água para beber do teu cântaro;

44 E me disser: Bebe, e eu a tirarei também para os teus camelos; essa mesma seja a mulher, que o Senhor destinou para o filho de meu senhor.

45 E enquanto eu caladamente revolvia estas coisas comigo, apareceu Rebeca que vinha com o cântaro, que trazia ao ombro; e desceu à fonte, e tirou água. E eu lhe disse: Dá-me de beber um pouco.

46 A qual apressando-se desceu o cântaro do ombro, e me disse: Bebe, e eu darei também de beber aos teus camelos. Eu bebi, e ela deu água aos camelos.

47 Eu lhe perguntei, dizendo: De quem és tu filha? Ela me respondeu: Eu sou filha de Bathuel, filho de Naccor, e de Melca sua mulher. Eu pois lhe pendurei nas orelhas umas arrecades para adorno de seu rosto, e lhe pus nas mãos uns braceletes.

48 E inclinado adorei o Senhor, bendizendo ao Senhor Deus de meu senhor Abraão, o qual me conduziu por um caminho direito, para tomar para seu filho uma filha do irmão de meu senhor.

49 Pelo que se usais de bondade, e de verdade com meu senhor, declarai-mo; se porém outra coisa é do vosso agrado, dizei-mo também, para que eu vá ou para a direita, ou para a esquerda.

50 E responderam Lobão, e Bathuel: Do Senhor saíram estas palavras, e nós não podemos falar contigo nenhuma outra coisa fora da sua vontade.

51 Eis-aí está Rebeca na tua presença, leva-a, e parte com ela, e seja esposa do filho de teu senhor, conforme o Senhor tem declarado.

52 O que tendo ouvido o criado de Abraão, prostrando-se por terra adorou o Senhor.

53 E tendo tirado uns vasos de prata, e de ouro, e vestidos, os deu a Rebeca de presente, e também ofereceu dádivas a seus irmãos, e à mãe.

54 Disposto o banquete, ficaram aí comendo, e bebendo igualmente. Levantando-se porém pela manhã, disse o criado: Deixai-me ir embora, para que vá ter com meu senhor.

55 E responderam os irmãos dela e a mãe: Fique a moça ao menos dez dias em nossa casa, e depois irá.

56 Não queirais lhe disse o criado, demorar-me, porque o senhor dirigiu o meu caminho; deixai-me que caminhe para meu senhor.

57 E eles disseram: Chamemos a moça, e saibamos a sua vontade.

58 E como sendo chamada viesse, lhe perguntaram: Queres ir com este homem? Ela respondeu: Irei.

59 Portanto a despediram, e à sua ama de leite, e ao servo de Abraão, e seus sócios,

60 Rogando felicidades à sua irmã, e dizendo: És nossa irmã, cresce em milhares de milhares, e a tua posteridade possua as portas de seus inimigos.

61 Portanto Rebeca, e suas criadas, montadas nos camelos, seguiram aquele homem, o qual a toda o diligência voltava para seu senhor.

62 Naquele tempo porém passeava Isaac pelo caminho que leva para o poço, cujo nome é do que Vive, e do que Vê, porque habitava no país meridional;

63 E tinha saído sobre a tarde ao campo para meditar; e como tivesse levantado os olhos, viu ao longe vir os camelos.

64 Rebeca também tendo visto a Isaac, desceu do camelo,

65 E disse ao servo: Quem é aquele homem que vem pelo campo ao nosso encontro? E ele lhe respondeu: Esse mesmo é meu senhor. Porém ela tomando depressa a capa se cobriu.

66 E o servo contou a Isaac tudo o que havia feito.

67 O qual a introduziu na tenda de Sara, sua mãe, e a recebeu por mulher; e tão extremosamente a amou, que moderou a dor que lhe ocasionara a morte de sua mãe.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt — Estudo do Velho Testamento com Haroldo Dutra Dias


.

Abrir