Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Gênesis    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 26

(Versículos e sumário)

26 Sobrevindo porém uma fome sobre a terra depois daquela esterilidade, que tinha havido em tempo de Abraão, foi ter Isaac com Abimelec, rei dos palestinos em Gerara.

2 E o Senhor lhe apareceu, e lhe disse: Não desças ao Egito, mas fica na terra que eu te disser.

3 E habita nela como estrangeiro, e eu serei contigo, e te abençoarei, porque eu te darei a ti, e à tua descendência todos estes países, por cumprir o juramento que fiz a Abraão, teu pai.

4 E multiplicarei a tua linhagem, como as estrelas do céu; e darei à tua posteridade todas estas regiões; e serão abençoadas na tua geração todas as gentes da terra,

5 Por isso que Abraão obedeceu à minha voz, e guardou os meus preceitos e mandamentos, e observou as minhas cerimônias e leis.

6 Ficou pois Isaac em Gerara.

7 O qual sendo perguntado pelos homens daquele lugar acerca de sua mulher, respondeu: É minha irmã porque temeu confessar que era sua mulher, na consideração de que o poderiam matar por’ causa de sua beleza.

8 E como passasse largo tempo, e aí mesmo se demorasse, aconteceu que olhando Abimelec, rei dos Palestinos, pela janela, o viu brincando com Rebeca sua mulher.

9 E chamado ele, lhe disse: Está visto, que esta é tua mulher; porque mentiste tu, dizendo que era tua irmã? Respondeu: Tive medo não me matassem por sua causa.

10 E replicou Abimelec: Por que razão nos enganaste? podia suceder muito bem, que algum do povo abusasse de tua mulher, e tu tiveras trazido sobre nós um grande pecado. E passou esta ordem a todo o povo.

11 Todo aquele que tocar a mulher deste homem, de morte, morrerá.

12 Isaac porém semeou aquela terra, e recolheu no mesmo ano cento por um; e o Senhor o abençoou.

13 E o homem se enriqueceu, e ia aproveitando e crescendo nos bens, de sorte que veio a ser mui possante;

14 Teve também possessões de ovelhas e manadas, e uma numerosíssima família. Por isto tendo-lhe os palestinos inveja,

15 Lhe entulharam naquele tempo todos os poços, que os escravos de seu pai Abraão tinham aberto, enchendo-os de terra;

16 Chegando a cousa a tanto, que Abimelec disse a Isaac: Aparta-te de nós, porque tu te tens feito muito mais poderoso do que nós.

17 E ele apartando-se para vir à torrente de Gerara, e aí habitar,

18 Segunda vez abriu outros poços, os quais tinham aberto os servos de seu pai Abraão, e os quais, morto ele, tinham os Filisteus antecedentemente entupido, e pôs-lhes os mesmos nomes, que antes seu pai lhes havia posto.

19 E cavaram na torrente, e acharam água viva.

20 Mas aí houve também uma rixa dos pastores de Gerara, que diziam contra os pastores de Isaac: A água é nossa; pela qual razão, visto o que havia acontecido, chamou ele ao poço Calúnia.

21 Abriram eles ainda outro poço; e como por amor dele tornassem do mesmo modo a ter rixas, Isaac o chamou Inimizade.

22   Partindo dali abriu outro poço, pelo qual não contenderam; e assim ele lhe pôs o nome de Largura, dizendo: Agora nos alargou o Senhor, e nos fez crescer sobre a terra.

23 Subiu porém daquele lugar para Bersabé.

24 Onde na mesma noite lhe apareceu o Senhor, dizendo: Eu sou o Deus de Abraão teu pai, não temas, porque eu sou contigo; eu te abençoarei, e multiplicarei a tua descendência, por causa do meu servo Abraão.

25 Portanto aí levantou ele um altar, e invocado o nome do Senhor, alargou a sua tenda, e ordenou aos seus servos que abrissem um poço.

26 Ao qual lugar tendo vindo de Gerara Abimelec e Ochozath, seu amigo, e Ficol, general de seu exército,

27 Lhes disse Isaac: A que viestes vós a mim, que sou um homem, a quem aborrecestes, e expulsastes de vós?

28 Os quais lhe responderam: Nós vimos que o Senhor era contigo, e por isso dissemos: Haja juramento entre nós, e façamos um concerto,

29 para que tu nos não faças mal algum, assim como também nós não temos tocado nada teu, nem fizemos cousa que te ofendesse; mas nós te despedimos em paz, cheio da benção o Senhor.

30 Fez-lhes portanto Isaac um banquete, e depois de terem comido e bebido,

31 Levantando-se pela manhã, juraram de parte a parte o concerto; e Isaac os deixou ir pacificamente para a sua terra.

32 Mas eis que no mesmo dia vieram os servos de Isaac dando-lhe a notícia do poço, que haviam aberto, e dizendo: Achamos água.

33 Pelo que Isaac o chamou, Abundância, e à cidade foi imposto o nome de Bersabé, que ainda até hoje conserva.

34 Ora Esaú tendo quarenta anos tomou por mulheres a Judith, filha de Beeri Hetheu, e a Baremath, filha de Elon do mesmo país;

35 ambas as quais tinham ofendido o ânimo de Isaac e de Rebeca.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt — Estudo do Velho Testamento com Haroldo Dutra Dias


.

Abrir