Antigo Testamento | Números - Capítulo 19

Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Números    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 19

(Versículos e sumário)

19 Tornou a falar o Senhor a Moisés e a Arão, dizendo:

2 Esta é a cerimônia da vítima que o Senhor ordenou. Manda aos filhos de Israel, que te tragam uma vaca vermelha, que esteja na força da sua idade, e sem defeito, e que não tenha ainda levado o jugo:

3 E a entregareis ao sacerdote Eleazar, o qual depois de a ter tirado para fora do campo, a imolará diante de todos;

4 E molhando o dedo no sangue dela, fará com ele sete aspersões voltado para a porta do tabernáculo,

5 E a queimará à vista de todos, consumindo na chama tanto a pele e as carnes, como o sangue e as fezes.

6 O sacerdote lançará também no fogo, que queima a vaca, pau de cedro, hissopo e escarlata tinta duas vezes.

7 E depois disto, lavados os seus vestidos e o seu corpo, entrará no campo, e estará imundo até à tarde.

8 Assim mesmo aquele que a tiver queimado, lavará os seus vestidos e o seu corpo, e estará imundo até à tarde.

9 E um homem limpo recolherá as cinzas da vaca, e as deitará fora do campo num lugar limpíssimo, onde as guarde a multidão dos filhos de Israel, e sirvam para água de aspersão; porque a vaca foi queimada pelo pecado.

10 E aquele que tinha levado as cinzas, depois de ter lavado os seus vestidos, ficará imundo até à tarde. Os filhos de Israel e os estrangeiros que habitam entre eles, terão isto como santo por um foro perpétuo.

11 Aquele que tiver tocado o cadáver de um homem, e ficar por isso imundo sete dias,

12 Receberá a aspersão desta água ao terceiro dia e ao sétimo, e assim se tornará limpo. Se não receber ao terceiro dia a aspersão, não poderá ser purificado ao sétimo.

13 Todo o que tiver tocado um cadáver humano, e não for borrifado com esta água assim misturada, manchará o tabernáculo do Senhor, e perecerá do meio de Israel, porque não foi purificado com a água de expiação, ficará imundo, e a sua imundícia ficará sobre ele.

14 Esta é a lei quanto ao homem que morre na sua tenda. Todos os que entrarem na sua tenda, e todos os vasos que ali há, estarão polutos sete dias.

15 O vaso, que não tiver tapadura, nem atadura sobre si, será imundo.

16 Se alguém no campo tocar o cadáver de um homem violentamente morto, ou falecido de si mesmo, ou qualquer osso dele, ou a sua sepultura, será imundo sete dias.

17 E tomarão das cinzas da combustão e do pecado, e deitarão por cima delas águas vivas dentro de um vaso;

18 Nas quais depois de ter molhado um hissopo um homem limpo, aspergirá com ele a toda a tenda, e a todos os móveis, e aos homens infeccionados de semelhante contágio;

19 E por este modo o limpo purificará o imundo ao terceiro dia e ao sétimo. E expiado no dia sétimo, lavar-se-á a si e aos seus vestidos, e estará imundo até à tarde.

20 Se alguém não for expiado conforme este rito, perecerá a sua alma do meio da congregação, porque manchou o santuário do Senhor, e não foi borrifado com a água da expiação.

21 Este será um preceito legítimo e perpétuo: Aquele também que faz as aspersões com a água, lavará os seus vestidos: Todo o que tocar as águas da expiação, ficará imundo até à tarde.

22 Tudo quanto um imundo tocar, ficará imundo; e a alma, que tocar qualquer destas cousas, estará imunda até à tarde.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir