Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

A caminho da Luz — Emmanuel


Conclusão

1 Meus amigos, Deus vos conceda muita paz.

2 Agradeço a vossa colaboração, em face de mais este esforço humilde do nosso grupo na propagação dos grandes postulados do Espiritismo evangélico, como agradeço também à misericórdia divina o bendito ensejo que nos foi concedido. 3 Em nosso modesto estudo da História, um único objetivo orientou as nossas atividades — o da demonstração da influência sagrada do Cristo na organização de todos os surtos da civilização do planeta, a partir da sua escultura geológica.

4 Nossa contribuição pode pecar pela síntese excessiva, mas não tínhamos em vista uma nova autópsia da História do Globo em suas expressões sociais e políticas, e sim revelar, mais uma vez, os ascendentes místicos que dominam os centros do progresso humano, em todos os seus departamentos.

5 Sinto-me feliz com a vossa colaboração dedicada e amiga. 6 Algum dia, Deus me concederá a alegria de falar dos laços que nos unem de épocas remotas, porque não é sem razão que nos encontramos reunidos e irmanados no mesmo trabalho e ideal.

7 Reitero-vos, aqui, meu agradecimento comovido e sincero.

8 Quando lá fora se prepara o mundo para as lutas mais dolorosas e mais rudes, devemos agradecer a Jesus a felicidade de nos conservarmos em paz em nossa oficina, sob a égide do seu divino amor. 9 Prometemos, tão logo seja possível, um ensaio no gênero romântico.  n Permitirá Deus que sejamos felizes. Assim o espero, porque não ponho em dúvida a sua infinita misericórdia.

10 Que Deus vos guie e abençoe, conservando-vos a tranquilidade sagrada dos lares e dos corações.


.Emmanuel



(Mensagem recebida em 21-9-1988.)


[1] Refere-se ao “romance” de sua vida de patrício romano e legado na Judeia ao tempo do Cristo, obra já concluída e publicada em dois volumes, que são Há Dois Mil Anos e 50 Anos Depois. — (Nota da Editora)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir