Testamento Xavieriano - Páginas de fé - Capítulo 3

Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Páginas de fé — Autores diversos — F. C. Xavier / Carlos A. Baccelli


3


Norma ideal

“Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens.” — PAULO (2 Coríntios, 3.2)


1 O obreiro do Senhor notadamente na Doutrina Espírita, há que se reger pela harmonia, a fim de que a segurança lhe presida todas as resoluções e atitudes.


    2 Nem tão ardente no ideal que descambe na precipitação, nem tão extático que apenas viva de sonho.

    3 Nem tão exigente, no trato com os outros, que se converta em figurino de intolerância, nem tão apático que se torne irresponsável.

    4 Nem tão fanático na atividade que suscite perturbação, nem tão brando que se faça preguiça.

    5 Nem tão extremista em questão de direito que inspire violência, nem tão fraco que encoraje o desrespeito.

    6 Nem tão isolado em sociedade que se encastele no egoísmo, nem tão agarrado às relações de toda espécie que se queime nas paixões.

    7 Nem tão prudente que se atenha à frieza, nem tão desabrido que abrace a temeridade.

    8 Nem tão aflito, ante as lutas e problemas do cotidiano, nem tão despreocupado que se arroje à indiferença.


9 A lógica da Doutrina Espírita nos assinala a todos uma norma ideal de ação, nas mais diversas áreas da vida: equilíbrio e mais equilíbrio, a fim de que venhamos a identificar-nos com o Bem, sempre mais e melhor.


.Emmanuel



(Psicografia de Francisco C. Xavier)

(Brasil Espírita, janeiro 1971, página 1)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir