Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Pão nosso — Emmanuel


174


Espiritismo na fé

“E estes sinais seguirão aos que crerem; em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas.” — JESUS (Marcos, 16.17)


1 Permanecem as manifestações da vida espiritual em todos os fundamentos da Revelação Divina, nos mais variados círculos da fé.

2 Espiritismo em si, portanto, deixa de ser novidade, dos tempos que correm, para figurar na raiz de todas as escolas religiosas.

3 Moisés estabelece contato com o Plano espiritual no Sinai.

4 Jesus é visto pelos discípulos, no Tabor, ladeado por mortos ilustres.

5 O colégio apostólico relaciona-se com o Espírito do Mestre, após a morte d’Ele, e consolida no mundo o Cristianismo redentor.

6 Os mártires dos circos abandonam a carne flagelada, contemplando visões sublimes.

7 Maomé inicia a tarefa religiosa, ouvindo um mensageiro invisível.

8 Francisco de Assis percebe emissários do Céu que o exortam à renovação da Igreja.

9 Lutero registra a presença de seres de outro mundo.

10 Teresa d’Ávila recebe a visita de amigos desencarnados e chega a inspecionar regiões purgatoriais, através do fenômeno mediúnico do desdobramento.

11 Sinais do reino dos Espíritos seguirão os que crerem, afirma o Cristo. Em todas as instituições da fé, há os que gozam, que aproveitam, que calculam, que criticam, que fiscalizam… Esses são, ainda, candidatos à iluminação definitiva e renovadora. 12 Os que creem, contudo, e aceitam as determinações de serviço que fluem do Alto, serão seguidos pelas notas reveladoras da imortalidade, onde estiverem. Em nome do Senhor, emitindo vibrações santificantes, expulsarão a treva e a maldade, e serão facilmente conhecidos, entre os homens espantados, porque falarão sempre na linguagem nova do sacrifício e da paz, da renúncia e do amor.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir