Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Sementeira de paz. — Mensagens familiares do Prof. Arthur Joviano, (Neio Lúcio) e outros. ©


Índice

Mensagens familiares do Prof. Arthur Joviano e outros, psicografadas entre janeiro de 1946 e dezembro de 1948.

(Lançado em 2010 em homenagem ao 1º centenário de nascimento de Francisco Cândido Xavier.)


Dedicatória: Wanda A. Joviano.

Apresentação: Geraldo Lemos Neto.

À guisa de prefácio: Wanda Amorim Joviano.


MENSAGENS DE 1946.

1. Um ano novo é sempre nova dádiva de Deus. | 2. Carta à Maria. | 3. A boa consciência é o tesouro melhor. | 4. Siga para a frente. | 5. O refúgio da oração. | 6. A questão educativa. | 7. Salário invisível. | 8. A obra espiritualizante e a construção material. | 9. Mais um vinte e sete mensal. | 10. Algumas palavras ao Roberto. | 11. Votos de alegria. | 12. Sobre a viagem próxima. | 13. O aproveitamento de uma viagem. | 14. A mensagem de Carlos. | 15. Espiritualismo na Inglaterra e no Brasil. | 16. Novos quadros de trabalho. | 17. A luta na Terra é sempre grande. | 18. Ao Roberto. | 19. O nosso amigo João de Deus Macário. | 20. Fortaleza da oração. | 21. Resultados do culto evangélico. | 22. Assuntos referentes à Eternidade. | 23. Fluidos do lar. | 24. Filha querida, sustentáculo do coração. | 25. Um jovem procurou um mestre. | 26. Deus nos abençoe os propósitos de servir. | 27. O trabalho espiritual não se interrompe. | 28. A casa sobre a rocha. | 29. Abençoadas horas. | 30. Já descobrimos a porta das ovelhas. | 31. No altar doméstico. | 32. Magnetismo curador. | 33. Flores do coração. | 34. Saudação de João de Barro — Casimiro Cunha. | 35. O salmo 1°. | 36. Sinta-me ao seu lado e vamos agir.


MENSAGENS DE 1947.

37. Iniciando o ano novo. | 38. Salmo 32. | 39. Meu caro Roberto. | 40. Nosso companheiro curvelano. | 41. O êxito do Roberto. | 42. Não me alongarei muito. | 43. A pesquisa da criatura é incessante. | 44. O mérito da continuidade é sempre legítimo. | 45. O nosso caro amigo Mário Carneiro. | 46. Somente a oração é claridade. | 47. Cultuemos o dever, dia a dia. | 48. Vejo as flores do nosso santuário. | 49. O altar doméstico. | 50. Tenho estado aqui sempre. | 51. Mais um posto educativo. | 52. Lembrando quem tantas bênçãos tem espalhado. | 53. É na mocidade que o homem semeia. | 54. Uma guerra desequilibra a existência coletiva. | 55. Cada qual de nós tem um campo a semear. | 56. Última quarta-feira 27 do ano. | 57. Não esquecemos a alegria sã. | 58. As horas dedicadas aos amigos. | 59. Quem mais aproveita é aquele que se encarrega de ensinar. | 60. “No Mundo Maior.” | 61. Perspectivas de uma viagem provável. | 62. Irei pessoalmente na máquina em que alçarem voo. | 63. Mensagem às filhas. | 64. Festejando o aniversário do irmão Arthur — Engrácia. | 65. Na festa do Professor — Casimiro Cunha. | 66. Ao irmão Arthur — Emmanuel. | 67. Novamente no lar.


MENSAGENS DE 1948.

68. A vida é uma coleção de existências sucessivas. | 69. Abençoados movimentos de 1947. | 70. Novo rebento na árvore doméstica. | 71. Aniversário da Fazenda. | 72. A oração é alimento divino. | 73. Lutas mentais. | 74. A vida na expressão de eternidade. | 75. Referência a um acidente. | 76. Nas lutas espirituais de quase três lustros. | 77. A vida não é para ser gozada. | 78. Se ele orasse. | 79. Reflexões sobre a prepotência. | 80. Trabalho em favor dos cegos no Brasil. | 81. Uma janelinha aberta para a Eternidade. | 82. Na véspera da partida para Uberaba. | 83. Nossos espíritos entrelaçados na mesma fé. | 84. Intercâmbio afetuoso. | 85. A prevenção é base da cura. | 86. Enfrentar certas lutas com sorriso. | 87. Dolorosa é a caminhada na direção da tarde, depois do zenith. | 88. A cera isolante. | 89. Batalha pacífica. | 90. Notícia dos livros. | 91. O acervo de nossas comunicações. | 92. Samuel. | 93. O corpo é vaso precioso. | 94. A solidão é útil à prece. | 95. Experimentação para a vidência. | 96. Irmã Amélia. | 97. Concessão de mais tempo. | 98. André Luiz. | 99. Siga o professor antes do técnico. | 100. Víboras mentais. | 101. As dificuldades passarão apressadamente. | 102. Flores do Jacarandatã. | 103. Uma viagem da alma no carro do corpo. | 104. O bom princípio é a sementeira do bom fim. | 105. Muitos são agora os companheiros. | 106. Bodas de Prata I. | 107. Bodas de Prata II. — João de Deus Macário. | 108. Bodas de Prata III. — Engracinha. | 109. Postal — Casimiro Cunha. | 110. Bodas de Prata IV. — Emmanuel. | 111. É necessário aproveitar a primavera, meus caros netos


Bibliografia indicada: Wanda Amorim Joviano.


ANEXO A.
Informações complementares.

Anotações familiares: Wanda Amorim Joviano.


ANEXO B.
Reencarnações.

Das vidas sucessivas: Wanda Amorim Joviano.


ANEXO C.
Galeria de fotos do álbum de família.

(Vide fac-símiles das fotos no livro impresso nas páginas 389 a 403.)

    (Obs. Esperamos que a Editora Vinha de Luz possa disponibilizar em seu site uma Galeria das fotos que se encontram impressas  em seus livros para que possamos fazer o link das mesmas para os usuários desse livro eletrônico.)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir