Bíblia do Caminho Súmulas Biográficas

Índice Página inicial Próximo Capítulo

São Bartolomeu



TEMAS CORRELATOS
(Apóstolo) (Catolicismo) (Cristianismo) (Reforma Protestante)

São Bartolomeu Apóstolo Seu nome vem do aramaico, com uma referência patronímica: Bar Talmay — filho de Talmay. Foi um dos apóstolos de Jesus Cristo. Nenhuma narração bíblica lhe enfoca especialmente e seu nome consta apenas nas listas dos doze. No entanto, segundo a tradição, ele é o Natanael de que falam outras passagens, e isso fica evidente através da comparação entre os quatro Evangelhos. Natanael significa “Deus deu” — o significado desse nome fica claro levando-se em conta que ele vinha de Caná, onde deve ter testemunhado a ação de Jesus nas Bodas de Caná (Jo 2. 1-11). — Continue esta resenha biográfica na W


Um dos doze apóstolos (Mt 10.3; Mc 3.18; Lc 6.14; At 1.13). Como nas três primeiras destas passagens o nome de Bartolomeu segue imediatamente o de Filipe, fazendo quase o mesmo na quarta. Bartolomeu provavelmente era o sobrenome de Natanael, que foi conduzido ao Cristo por Filipe (Jo 1.45,46). — (Dicionário da Bíblia de John D. Davis©



Massacre da noite de São Bartolomeu W


São Bartolomeu foi um dos 12 apóstolos de Jesus-Cristo. Pregou o Evangelho na Índia e na Armênia, onde foi crucificado no ano 71, por ordem de Astiage. A Noite de São Bartolomeu é o nome dado a uma das maiores chacinas feitas pelos católicos aos protestantes. Em linhas gerais os fatos foram estes. Durante os séculos XVI e XVII o protestantismo desenvolveu-se na França sob duas seitas: os Calvinistas e os Luteranos; de 1560 a 1598 houve naquele país oito guerras religiosas, desencadeadas pela política católica, que visava aniquilar o protestantismo; a luta uniu ou federou aquelas seitas, cujo nome de Huguenotes provavelmente se deriva do vocábulo alemão eidgenossen, isto é, federados, posto alguns suponham provir do da Torre do Rei Hugo, em Tours, onde aqueles se reuniam. Na célebre Noite de São Bartolomeu, a 24 de agosto de 1572, obediente às manobras dos católicos, e da rainha mãe, Catarina de Médicis, Carlos IX, rei da França, ordenou a matança dos Huguenotes, dando ele próprio o sinal do início da carnificina. O fato passou à História com os nomes de Noite de São Bartolomeu e de Matança dos Huguenotes, inspirando de várias maneiras os artistas entre os quais Meyerbeer, que em 1836 escreveu a célebre ópera Os Huguenotes. Estas lutas religiosas explicam o interesse e esforço francês por uma França Antártica e o aparecimento, na História do Brasil, de nomes como os de Villegaignon, Duguay-Trouin e Coligny, todos huguenotes.



Vide na Revista Espírita o artigo: Os gritos da Noite de São Bartolomeu.

Vide mais informações sobre Bartolomeu no Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita.


.

Abrir