Temática | Livro de Números

Bíblia do Caminho Seção Temática

Livro de Números


O quarto livro do Pentateuco.  † 

Nas Escrituras hebreias é chamado “No deserto” (veja Nm 1.1). Sua designação moderna originou-se com os tradutores gregos, e foi escolhida por causa das duas enumerações do povo hebreu que o livro relaciona; a primeira no Sinai durante o segundo ano do êxodo, a segunda no Jordão no quadragésimo ano do êxodo.

Pode dividir-se em três seções principais: 1. No deserto do Sinai (Nm 1.1 a 10.11). O censo do povo, com exclusão dos levitas, e a indicação de um lugar para cada tribo no acampamento (1 e 2); censo dos levitas, sua localização no acampamento, e deveres específicos (3 e 4). O imundo retirado do acampamento (5.1-4). A lei da restituição por uma transgressão ordinária determina que o sacerdote receba nos casos em que a pessoa foi tratada injustamente e não foi encontrada, ou  morreu e não tem herdeiros (5-10). Leis sobre o ciúme e sobre os nazireus, e o formulário das bênçãos sacerdotais (5.11) Oferecimento dos príncipes na dedicação do tabernáculo (7). O lugar das sete lâmpadas (8.1-4). A consagração dos levitas (5-22), e a idade de entrar em serviço (23-26); veja Levitas. A observância da Páscoa e a lei da celebração suplementar (9.1-14). A coluna de nuvem que serve de guia (15-23) e o sinal das trombetas de prata (10.1-10). 2. A caminho de Sinai até o Jordão (10.11 a 21.35). A ordem de marchar (10.11-28). Hobabe é convidado para acompanhar Israel (29,32). Uma etapa da viagem (33,34). Palavras usadas quando a arca parava e quando avançava (35,36). Murmúrios contra o maná, setenta anciões para ajudar Moisés, descida de codornizes (11). A lepra de Miriã (12). Em Cades: os espiões e seu relatório, os incrédulos condenados a morrer no deserto (13 e 14.). Especificações legais suplementaras (15). A rebelião de Coré, Datã, e Abirão; e acontecimentos relacionados (16 e 17); em consequência, os deveres e os privilégios dos sacerdotes e levitas são confirmados (18). A lei para a purificação dos imundos por contato com um corpo morto (19). Retorno a Cades: morte de Miriã, o pecado de Moisés e de Arão, embaixada para Edom (20.1-21). A morte de Arão, viagem do monte Hor, ao redor de Edom, às planícies de Moab, as serpentes ígneas, a conquista do país a leste do Jordão (20.22 a 21.35). 3. Em Sitim, defronte de Jericó (22.1 a 36.13). Balaão (22 a 24). O pecado de Baal-peor (25). O censo da nova geração (26). Leis concernentes à herança das filhas (27.1-11). Anúncio público de Josué como sucessor de Moisés (12-23). O regulamento adicional das contribuições diárias e dos votos (28 a 30). A guerra contra Midiãn (31). Atribuição do país conquistado a leste de Jordão aos rubenitas, aos gaditas, e à meia tribo de Manassés (32). Itinerário do Egito até Sitim (33). Distribuição da terra e uma comissão de partilha (34). Leis das cidades de refúgio (35). Lei suplementar a respeito da herança das filhas (36). O livro de Números é reconhecido por todas as escolas de crítica bíblica por refletir as mesmas condições sociais e leis do Levítico. — (Dicionário da Bíblia de John D. Davis©


.

Abrir